Notícia Importante

Amigas e Amigos,

Alguns blogs vem sendo apagados repentinamente pelo Google. Esperamos que isso não aconteça com este blog, pois nossa tarefa aqui é a de oferecer informação e reflexão. Desta forma, como precaução e na perspectiva de continuar a disseminar as vertentes instrumentalizadas em forma de livros, revistas e artigos que existem e promovem o desenvolvimento, recomendamos que insira em seus favoritos nosso endereço paralelo:


Desenvolvimento em questão


Faça os Pedidos e Avisos de Links Quebrados em Comentários no WordPress


Atenciosamente,

Marcos Paulo

segunda-feira, 8 de março de 2010

Estados de Reacomodação Social: Política e Políticas de Combate à Pobreza na América do Sul - Estudos e Cenários (abr. 2008) - Marcelo Coutinho e Juli



Estados de Reacomodação Social: Política e Políticas de Combate à Pobreza na América do Sul - Estudos e Cenários (abr. 2008) - Marcelo Coutinho e Julia Sant’Anna

O presente trabalho pretende analisar de maneira comparativa o componente político das reformas sociais promovidas na América do Sul nos últimos 30 anos, considerando os contextos de democratização política e liberalização econômica. O surgimento dos programas de combate à pobreza é considerado a partir da observação das transformações relacionadas a políticas de previdência, saúde e educação no contexto de restrições fiscais e desenvolvimento da competição eleitoral. O fenômeno da individualização do risco estimula novas alterações da estrutura de promoção de serviços sociais pelo Estado, a partir do surgimento dos programas focalizados de transferência de renda. Os atores envolvidos nesse processo de reformas são distintos do primeiro estágio de desenvolvimento de um Estado de bem-estar social latino-americano. Na primeira metade do século 20, o início da construção do sistema de proteção social teve entre seus propulsores setores produtivos estratégicos fundamentais ao crescimento sob o modelo de industrialização por substituição de importações. Os grupos que se tornam alvo dos novos modelos de política, no entanto, têm novas feições.

Download do estudo: Clique aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua crítica, pedido ou sugestão. Obrigado.