Notícia Importante

Amigas e Amigos,

Alguns blogs vem sendo apagados repentinamente pelo Google. Esperamos que isso não aconteça com este blog, pois nossa tarefa aqui é a de oferecer informação e reflexão. Desta forma, como precaução e na perspectiva de continuar a disseminar as vertentes instrumentalizadas em forma de livros, revistas e artigos que existem e promovem o desenvolvimento, recomendamos que insira em seus favoritos nosso endereço paralelo:


Desenvolvimento em questão


Faça os Pedidos e Avisos de Links Quebrados em Comentários no WordPress


Atenciosamente,

Marcos Paulo

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Nordeste Insurgente (1850-1890) - Hamilton de Mattos Monteiro



Nordeste Insurgente (1850-1890) - Hamilton de Mattos Monteiro

A insatisfação do povo nordestino com a seca, a miséria, e os mandos e desmandos da oligarquia rural manifestou-se sempre de várias formas, algumas violentas. Das revoltas nordestinas do século passado, as maiores — e por isso mesmo as mais conhecidas — foram a Balaiada, a Sabinada e Canudos. Mas não foram as únicas. Existiram muitas outras que, embora menores, também traduziram a luta do povo nordestino: o Quebra-Quilos, a Guerra das Mulheres, a Revolta de 1878, e algumas com nomes estranhos como o "Ronco da Abelha", "Pano do Teatro São João", e "Carne sem Osso, Farinha sem Caroço ".

Download do livro: Clique aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua crítica, pedido ou sugestão. Obrigado.