Notícia Importante

Amigas e Amigos,

Alguns blogs vem sendo apagados repentinamente pelo Google. Esperamos que isso não aconteça com este blog, pois nossa tarefa aqui é a de oferecer informação e reflexão. Desta forma, como precaução e na perspectiva de continuar a disseminar as vertentes instrumentalizadas em forma de livros, revistas e artigos que existem e promovem o desenvolvimento, recomendamos que insira em seus favoritos nosso endereço paralelo:


Desenvolvimento em questão


Faça os Pedidos e Avisos de Links Quebrados em Comentários no WordPress


Atenciosamente,

Marcos Paulo

sábado, 8 de maio de 2010

O Poder simbólico - Pierre Bourdieu



O Poder simbólico - Pierre Bourdieu

No livro de Pierre Bourdieu “O poder simbólico” se referencia a algumas postulações que intermediam o debate acadêmico das ciências humanas como a questão de habitus e de campo, o poder simbólico, a objetividade, o objeto em construção pelo pesquisador.
No primeiro capítulo o autor constrói um arcabouço para a explicação do que seja o poder simbólico, a qual frisa que “é esse poder invísivel que só pode ser exercido com a cumplicidade daqueles que não querem saber que lhe estão sujeitos ou mesmo que o exercem”.(Bourdieu, 1998, p.08)
Uma ressalva que o autor implicita é que Durkheim utilizou-se da tradição de Kant para justificar as suas premissas das formas simbólicas, a qual transforma-se de formas simbólicas universais em arbitrárias, quer dizer, relacionada a um grupo particular.
Numa argumentação de Durkheim sobre o poder simbólico diz que é o sentido imediato do mundo e sintetiza como um poder na construção da realidade. Na tradição marxista as produções simbólicas são associadas aos interesses da classe dominante sendo a ideologia uma lógica para os interesses particulares apresentados como universais. O campo de produção simbólica é um microcosmos da luta simbólica entre as classes remete o autor.
O autor define o poder simbólico num sentido de relação determinada entre os que exercem o poder e os que lhe estão sujeitos, quer dizer, isto é, na própria estrutura do campo em que se produz e se reproduz a crença (Bourdieu, pg. 14-15). E ainda diz que o poder simbólico é uma forma transformada, ou seja, legitimada de outras formas de poder.

Download do livro: Clique aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua crítica, pedido ou sugestão. Obrigado.