Notícia Importante

Amigas e Amigos,

Alguns blogs vem sendo apagados repentinamente pelo Google. Esperamos que isso não aconteça com este blog, pois nossa tarefa aqui é a de oferecer informação e reflexão. Desta forma, como precaução e na perspectiva de continuar a disseminar as vertentes instrumentalizadas em forma de livros, revistas e artigos que existem e promovem o desenvolvimento, recomendamos que insira em seus favoritos nosso endereço paralelo:


Desenvolvimento em questão


Faça os Pedidos e Avisos de Links Quebrados em Comentários no WordPress


Atenciosamente,

Marcos Paulo

sexta-feira, 30 de abril de 2010

A Miséria do Historicismo - Karl Popper



A Miséria do Historicismo - Karl Popper

O historicismo, tal qual relata Popper, é um método que pretende edificar uma História teórica, isto é, uma ciência histórica na qual seja possível o conhecimento científico do desenvolvimento histórico. Para tanto se requer, como quer fazer crer os adeptos de tal método, o conhecimento das regras, leis e sistemática do desenvolvimento histórico, isto é, se requer uma teoria da História tal como formula Marx ou Hegel em seus sistemas filosóficos. Não será apresentado aqui, dados os objetivos deste texto, nenhuma descrição destes dois sistemas. Apenas serão observadas — uma vez que Popper não trata propriamente de Filosofia — quais são as implicações e problemas do método historicista para as teorias científicas.

O método historicista é até hoje de uso amplo para grande parte das ciências sociais, principalmente nos ramos de fundamentação metateórica dialética, isto é, nas correntes científicas baseadas nos sistemas filosóficos do par Hegel/Marx. Com isso se percebe que Popper dedica o seu trabalho basicamente às Ciências Sociais, uma vez que o método historicista é de aplicação quase que exclusiva nessas Ciências.

Entre os principais problemas do historicismo é a impossibilidade de se fazer qualquer predição científica do desenvolvimento histórico com bases em teorias que tencionem buscar as leis do desenvolvimento histórico. Assim, qualquer predição que diga respeito ao futuro da História seria baseada em argumentos sem fundamentos lógicos por conta de que, dada a complexidade desse tipo de processo, os acontecimentos e transformações que decorrem da interação social de indivíduos, classes, instituições e idéias dentro de uma sociedade desencadeiem formações, por assim dizer, inesperadas. Isto porque os arranjos sociais são mutuamente influenciados pela sua situação anterior, das quais foram gerados, e também pelo momento presente, de modo que é impossível asseverar que uma certa conformação social seja passível de ser explicada por um conjunto de leis do desenvolvimento histórico criadas para predizer o futuro. Esta é, em suma, a espinha dorsal da argumentação de Popper.

Download do livro: Clique aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua crítica, pedido ou sugestão. Obrigado.