Notícia Importante

Amigas e Amigos,

Alguns blogs vem sendo apagados repentinamente pelo Google. Esperamos que isso não aconteça com este blog, pois nossa tarefa aqui é a de oferecer informação e reflexão. Desta forma, como precaução e na perspectiva de continuar a disseminar as vertentes instrumentalizadas em forma de livros, revistas e artigos que existem e promovem o desenvolvimento, recomendamos que insira em seus favoritos nosso endereço paralelo:


Desenvolvimento em questão


Faça os Pedidos e Avisos de Links Quebrados em Comentários no WordPress


Atenciosamente,

Marcos Paulo

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Transnacionalização do Capital e Fragmentação dos Trabalhadores: Ainda há lugar para os sindicatos? João Bernardo



Transnacionalização do Capital e Fragmentação dos Trabalhadores: Ainda há lugar para os sindicatos? João Bernardo

Trata-se de uma provocação crítica ao pensamento dominante. Ao tratar do capital global, mostra a potência adquirida pelas empresas capitalistas e seu amplo controle sobre os governos nacionais.

Para João Bernardo, todos os fracassos do movimento operário resultam do fato dele não ter sido capaz de agir conjuntamente contra seus dois inimigos - “um que lhe aparece no exterior e outro que é gerado no seu próprio seio” -, além de ter repetidamente permitido que as burocracias geradas no seu interior se convertessem em classe exploradora.

Através de um raciocínio implacável, o autor busca desvendar a dialética social do capitalismo, que consiste na possibilidade de reforçar os mecanismos da exploração com elementos gerados no interior do próprio processo de luta contra a exploração.

Crítico áspero dos defensores da tese do “fim do proletariado”, João Bernardo mostra como os trabalhadores, em suas ações, constituem-se no pólo central das transformações anticapitalistas. Ao mesmo tempo, se questiona sobre o futuro dos sindicatos, seus caminhos e principais desafios. Sua temática é, portanto, relevante e polêmica.

Download do livro: Clique aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua crítica, pedido ou sugestão. Obrigado.