Notícia Importante

Amigas e Amigos,

Alguns blogs vem sendo apagados repentinamente pelo Google. Esperamos que isso não aconteça com este blog, pois nossa tarefa aqui é a de oferecer informação e reflexão. Desta forma, como precaução e na perspectiva de continuar a disseminar as vertentes instrumentalizadas em forma de livros, revistas e artigos que existem e promovem o desenvolvimento, recomendamos que insira em seus favoritos nosso endereço paralelo:


Desenvolvimento em questão


Faça os Pedidos e Avisos de Links Quebrados em Comentários no WordPress


Atenciosamente,

Marcos Paulo

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

A Crise do Mundo Moderno - René Guénon



A Crise do Mundo Moderno - René Guénon

René (Jean-Marie-Joseph) Guénon nasceu em 15 de novembro de 1886 em Blois, França. Segundo o autor, o próprio título do presente volume, pede algumas explicações que devem ser fornecidas, para que não haja qualquer equívoco. Que se possa falar de uma crise do mundo moderno, tomando a palavra "crise" em sua acepção mais comum, é uma coisa que muitos não põem mais em dúvida e a este respeito, pelo menos, produziu-se uma mudança bastante sensível; sobre a própria ação dos acontecimentos, certas ilusões começam a dissipar-se, e nós, por nossa parte, de tal nos felicitamos, porque, apesar de tudo, temos ali um sintoma assaz favorável, índice duma possibilidade de retificação da mentalidade contemporânea, alguma coisa que aparece como um fraco clarão no meio do caos atual. Assim é que a crença em um "progresso" indefinido, que ainda há pouco era tido por uma espécie de dogma intangível e indiscutível já não é tão geralmente admitida; alguns entrevêem mais ou menos vagamente, mais ou menos confusamente, que a civilização ocidental em vez de continuar sempre a desenvolver-se no mesmo sentido, bem poderia chegar um dia a um ponto de parada, ou mesmo até soçobrar completamente em algum cataclismo.

Download do livro: http://www.clubedotaro.com.br/site/arquivos/Guenon_CriseMModerno.pdf

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua crítica, pedido ou sugestão. Obrigado.