Notícia Importante

Amigas e Amigos,

Alguns blogs vem sendo apagados repentinamente pelo Google. Esperamos que isso não aconteça com este blog, pois nossa tarefa aqui é a de oferecer informação e reflexão. Desta forma, como precaução e na perspectiva de continuar a disseminar as vertentes instrumentalizadas em forma de livros, revistas e artigos que existem e promovem o desenvolvimento, recomendamos que insira em seus favoritos nosso endereço paralelo:


Desenvolvimento em questão


Faça os Pedidos e Avisos de Links Quebrados em Comentários no WordPress


Atenciosamente,

Marcos Paulo

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Turismo, crescimento e desenvolvimento: Uma análise urbano-regional baseada em cluster - Jorge Antonio Santos Silva



Turismo, crescimento e desenvolvimento: Uma análise urbano-regional baseada em cluster - Jorge Antonio Santos Silva

Esta tese teve como objeto a análise da condição do turismo, enquanto atividade econômica, de promover o crescimento e o desenvolvimento regional, e sob que modelo teórico-metodológico, estrutura e configuração. Um objetivo diretamente vinculado ao objeto da tese consistiu na análise da coerência e propriedade da aplicação do conceito de cluster, formulado por Michael Porter, bem como o de cadeia produtiva, à atividade do turismo, conformando um cluster turístico. Em paralelo buscou examinar a condição de uma configuração de cluster de turismo poder ser considerada como um modelo de desenvolvimento regional. Secundariamente, mas com uma relação direta com o conceito de cadeia produtiva, foi focalizada a noção de fugas ou vazamentos da economia de uma região, decorrentes de pagamentos efetuados a fornecedores localizados fora da região pelo suprimento dos inputs necessários à estrutura produtiva da economia dessa região. Tais vazamentos provocam uma redução na magnitude da retenção local ou regional dos resultados econômicos propiciados pela atividade do turismo. A competitividade e sustentabilidade do desenvolvimento turístico, em base endógena, pressupõe a internalização da produção de tais inputs, através da criação de novas atividades produtivas e do fortalecimento das já existentes, visando eliminar pontos de estrangulamentos e implicando no adensamento dos encadeamentos setoriais, para frente e para trás, que integram a estrutura produtiva da economia da região. Para a elaboração desta tese foi efetuada uma extensa revisão bibliográfica, em fontes primárias e secundárias, e realizado um trabalho empírico junto à hotelaria de Salvador, capital do Estado da Bahia. Este levantamento visou avaliar a incidência de fugas no valor da contribuição do turismo para a economia de Salvador, a partir da rede hoteleira, bem como identificar variáveis influenciadoras e áreas por onde ocorrem os vazamentos, ficando evidenciado que as fugas se relacionam diretamente com problemas e dificuldades que os hotéis encontram com os fornecedores locais de bens e serviços, e também com o tamanho do estabelecimento e a propriedade do capital, se local ou de cadeias nacionais e internacionais. O estudo realizado permitiu concluir que para regiões deprimidas economicamente, o turismo pode atuar como atividade motora de cresciemnto econômico, mas sem condições de, isoladamente, promover o desenvolvimento regional. O modelo de cluster, na concepção de Michael Porter, de enfoque marcadamente empresarial e microeconômico, caracterizado pela presença de grandes indústrias, de dimensão nacional e com elevada amplitude espacial e alto nível de agregação, não se aplica apropriadamente ao turismo e não pode ser considerado como uma estratégia de desenvolvimento regional. O agrupamento que tem o turismo como atividade nuclear, com foco no destino turístico entendido como um microcluster e que apresente as características de delimitação da amplitude geográfica de seu entorno, delimitação da abrangência territorial do próprio agrupamento, delimitação do segmento turístico principal e dos seus sub-segmentos, bem como do próprio mercado alvo, pode ser qualificado como um cluster de turismo que reúne as condições de modelar estratégias e promover o crescimento e o desenvolvimento de micro-regiões ou zonas turísticas. Deste modo, o microcluster constitui o modelo viabilizador do alcance e sustentação do desenvolvimento regional, como resultado da interação entre a função de especialização – o turismo, e o território – o destino turístico e seu entorno próximo.

Download do estudo: http://www.eumed.net/tesis/jass/jass.zip

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua crítica, pedido ou sugestão. Obrigado.